EPAMIG atua na produção de húmus de qualidade

Projeto tem ações concentradas na EPAMIG Centro-Oste e busca transformar resíduos em material fertilizante com melhor qualidade

(Belo Horizonte – 29/4/2020) A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) realiza testes com matérias primas para trazer qualidade ao húmus disponível no mercado. Também conhecido como Vermicompostagem, é a matéria orgânica depositada no solo, que resulta da decomposição de animais, plantas, folhas ou é produzido por minhocas. O húmus fornece nutrientes para as plantas, regula as populações de micro-organismos e torna os solos férteis, além de outros benefícios.

O projeto intitulado “Produção de Húmus de Minhoca com Aditivos Orgânicos e Químicos” é desenvolvido em parceria com a Emater-MG e surgiu de demandas como a da produtora e comerciante de minhoca e húmus, Ana Lúcia Lara. “Notei a necessidade de um trabalho de pesquisa que proporcionasse o aproveitamento dos resíduos que são descartados de forma incorreta. Além disso, atualmente, trabalhamos com a questão da alimentação saudável e o húmus é um produto orgânico puro que atende as exigências nutricionais das plantas”.

Pesquisadora da EPAMIG, Marinalva Woods, produtora Ana Lúcia, extensionista da Emater-MG, Frank Martins e técnico agrícola da EPAMIG, Dalton César, realizam visita para início dos trabalhos

Para a pesquisadora da EPAMIG, Marinalva Woods, o projeto é uma forma de direcionar resíduos e transforma-los em material fertilizante para uso na propriedade ou comercialização, configurando como alternativa de renda e favorecendo a redução de possíveis impactos ambientais.

A primeira etapa, já realizada, consiste no sistema de vermicompostagem no qual foram realizados cinco tratamentos para a produção do húmus de minhoca, foram utilizados esterco com a adição de borra de café, bagaço de cana, pó de ardósia termofosfato e esterco puro, todos os materiais de fácil acesso para o produtor. A próxima etapa será a análise do húmus produzido e ensaio em estufa com produção de algumas espécies de plantas medicinais e hortaliças em vasos. Após as análises e realizações dos ensaios no Campo Experimental da EPAMIG em Santa Rita, os resultados serão divulgados e disponibilizados à comunidade em geral.

A EPAMIG, assim como a Emater-MG, é vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *