EPAMIG participa do Ensaio Brasileiro de Girassol de Corte

(São João del-Rei – 7/12/2022) A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) está entre as instituições que integram o Ensaio Brasileiro de Girassol de Corte. O objetivo é avaliar a adaptabilidade e a estabilidade de novos genótipos italianos de girassol de corte, em diferentes biomas no país.

Dez estados das cinco regiões do Brasil estão envolvidos no trabalho que avalia 12 cultivares de girassóis de corte. A EPAMIG é a representante de Minas Gerais no Ensaio e conduz os experimentos no Campo Experimental Risoleta Neves, em São João del-Rei. Também participam instituições de educação e de pesquisa do Pará, Ceará, Pernambuco, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A Empresa avalia a adaptação desses genótipos em São João del-Rei, a ocorrência de artrópodes fitófagos e de inimigos naturais, e a durabilidade pós-colheita. Também está prevista a difusão dos resultados aos produtores por meio de eventos e publicações técnico-científicas. Os plantios tiveram início em outubro. Os trabalhos têm a participação das pesquisadoras Lívia Carvalho, Simone Reis e Izabel dos Santos.

Simone, que é coordenadora do Programa Estadual de Pesquisa em Flores, Hortaliças e Plantas Medicinais da EPAMIG, afirma que as cultivares testadas tiveram um desempenho satisfatório nas primeiras avaliações. “Decorridos cerca de 80 dias do plantio, já foi possível observar as diferenças entre as cultivares quanto ao desenvolvimento, ciclo de cultivo e uniformidade de ponto de colheita. As cultivares se mostraram bastante resistentes. Mesmo após duas ocorrências de chuvas de granizo, as plantas se recuperaram e produziram inflorescências de qualidade”, conta.

Lívia Carvalho acompanha a ocorrência de pragas e destaca que a incidência tem sido baixa. “A correta identificação dos insetos que estão ocorrendo no cultivo vai fornecer informações essenciais para a utilização de medidas adequadas para o controle das pragas nessa cultura. Os resultados obtidos auxiliarão no desenvolvimento e estabelecimento de estratégias de manejo”, informa.

As primeiras avaliações e resultados já estão sendo compartilhados. “No último dia 22 de novembro, recebemos a visita de um grupo de estudantes de Agroecologia do Pronatec na área de plantio dos girassóis de corte. Na oportunidade apresentamos técnicas de plantio, tratos culturais, manejo agroecológico de pragas, colheita e pós-colheita”, informa Izabel dos Santos. 

Oportunidade

O girassol ornamental é uma flor de corte que possui alta aceitação no mercado, por sua beleza de forma e cor. É uma espécie rústica, apropriada para o cultivo a campo, com manejo simples, ciclo rápido e que não requer grandes investimentos financeiros e em infraestrutura. Adequado para agricultura familiar, pode agregar renda e ampliar as oportunidades de negócio, pela oferta de produtos frescos e de qualidade aos consumidores.

O Ensaio Brasileiro de Girassol de Corte faz parte do projeto de extensão “Flores para Todos” da Universidade Federal de Santa Maria (RS), que tem a proposta de levar a floricultura como uma alternativa de renda para agricultores familiares e para manter os jovens no campo. A equipe PhenoGlad da UFSM, atua em parceria com as italianas Farao Seeds e Mansuino Breeding Emotions, na condução dos trabalhos. Como resultado pretende-se estabelecer um modelo matemático baseado em processos para simular o desenvolvimento vegetativo e reprodutivo do girassol de corte visando aplicações práticas em campo que serão disponibilizados por meio de um software/ aplicativo gratuito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *